Vitrectomia é uma técnica cirúrgica do corpo de vítreo, o fluido gelatinoso que preenche o interior do globo ocular. Ela é indicada no tratamento de diversas patologias oculares, tais como: buraco de mácula, membrana epiretiniana, membrana sub-retiniana, descolamento de retina, retinopatia diabética, tromboses venosas e retinopatia da prematuridade.

 

A Cirurgia de Vitrectomia

Na vitrectomia, são empregados instrumentos microcirúrgicos (fontes de iluminação, vitreófago, pinças, tesouras, endolaser) com diâmetros que variam de 0,9 milímetros (20 Gauge) a 0,5 milímetros (25 Gauge).
Durante a vitrectomia, o vítreo, a substância gelatinosa que preenche o segmento posterior do olho, é removida, além dos outros passos cirúrgicos necessários em cada tipo de doença. Para substituir o vítreo removido, o segmento posterior do olho é preenchido com solução salina, ar, gás especial ou óleo de silicone, dependendo do caso em questão.
A vitrectomia é geralmente realizada como um procedimento ambulatorial (sem internação hospitalar) sob anestesia local mais sedação ou sob anestesia geral.

 

Pós- Cirúrgico de Vitrectomia

Terminado o ato cirúrgico, o paciente retorna ao quarto com um curativo sobre o olho operado e geralmente recebe alta no mesmo dia ou no dia seguinte. Dores moderadas são habituais e a recuperação visual, parcial ou total, no olho operado ocorre lentamente, dias ou semanas após a cirurgia.
Caso seja necessário o uso de gás ou óleo de silicone intra-ocular, o paciente apresentará comprometimento da visão, durante o período em que os mesmos permanecerem dentro do olho. Quando o gás é utilizado, viagens aéreas não são recomendadas por um período de dez a vinte dias. O uso da medicação prescrita deve ser mantido de acordo com as indicações médicas. Recomendações referentes a posições, atividades físicas, restrições, possíveis anormalidades e consultas de retorno, serão fornecidos pela equipe do CBV, que estará à disposição permanente durante o período pós-operatório. A técnica da vitrectomia trouxe, nos últimos anos, grande benefício a inúmeros indivíduos com alterações da retina e do vítreo. O emprego adequado dos avanços tecnológicos que aprimoram a técnica cirúrgica, rápida e constantemente, pode significar melhora ou estabilização de um grande número de doenças.