A especialidade de Glaucoma estuda as doenças oculares em que o nervo óptico é danificado em um padrão característico podendo levar à cegueira se não tratado.

É normalmente associada com aumento da pressão intra-ocular (PIO), denominada hipertensão ocular (HO). Ter HO não significa que o paciente terá Glaucoma, isto é, um paciente pode ter a PIO elevada, sem que isto lhe venha causar qualquer dano ocular. Adicionalmente, há pacientes que desenvolvem glaucoma sem HO, isto é, Glaucoma de pressão “normal”.

Desta forma, o principal parâmetro para o diagnóstico do Glaucoma é a configuração do disco óptico assim como de sua função. Para isto, além da aferição da PIO, realizam-se outros testes tais como: documentação fotográfica seriada dos discos ópticos, perimetria visual computadorizada, paquimetria corneana, tomografia de coerência óptica, dentre outros.