O que é Degeneração Macular Relacionada à Idade?

A Degeneração Macular Relacionada à Idade é a causa mais comum de perda de visão em idosos e afeta mais de 13 milhões de pessoas. A degeneração macular ocorre quando a área de retina – chamada de mácula se deteriora. As partes da mácula afetadas frequentemente causam “escotomas”, ou áreas localizadas de perda de visão que diminuem a visão central.

Alguns pacientes apresentam a doença em fase ativa (ou exsudativa). Nesta fase deve ser realizado o tratamento específico das lesões até que haja o seu controle definitivo. Na maioria dos casos, entretanto, a doença está na forma “seca”ou na forma exsudativa “cicatrizada”. Nestes casos, o melhor caminho é a reabilitação visual.

Como a DMRI afeta a visão?

Além de reduzir a visão central, as imagens podem ficar distorcidas, de forma que linhas retas aparentam serem onduladas ou curvas, objetos ficam obscurecidos e as cores diminuem. Não muito raro, pessoas com degeneração macular têm dificuldades de enxergar os detalhes, resultando em problemas com leitura ou de reconhecimento de pequenos objetos e faces.

A reabilitação da visão pode ajudá-lo a ganhar as habilidades e a confiança para viver normalmente com baixa de visão central.

Uma equipe de profissionais lhe fornecerá:

- Aconselhamento para enfrentar a perda de visão e lidar com seus sentimentos;

- Técnicas para se movimentar com segurança em casa ou na vizinhança;

- Apoio para usar aparelhos ópticos ou sistemas de ampliação eletrônicos receitados pelo oftalmologista para maximizar a visão existente e ajudar no retorno à leitura;

- Novas maneiras seguras para realizar tarefas em casa, assim como cozinhar, controlar as finanças e assuntos pessoais; e

- Conhecer e usar as últimas tecnologias para usar o computador, acessar a internet e o e-mail.

Os profissionais de reabilitação visual têm amplo conhecimento e podem ajudar a encontrar soluções para as suas necessidades especiais. Adaptações práticas que podem ajudar com a perda de visão pela degeneração macular incluem:

- Implementar a iluminação (lanternas super potentes, luminárias flexíveis ou ajustáveis);

- Redução da claridade através da escolha de lâmpadas que funcionem melhor para cada pessoa (algumas pessoas preferem lâmpadas coloridas ou incandescentes do que lâmpadas fluorescentes) e uso de lentes coloridas;

- O uso do contraste de cor para ajudar a destacar objetos, assim como um prato branco sobre um escuro;

- Etiquetas para equipamentos com botões, enlatados e outros objetos domésticos, marcados com furinhos em alto relevo que ajudem a distinguir objetos similares uns dos outros;

- Guias de leitura/escrita, papéis com linhas escuras, canetas especiais que permitam sentir a escrita em preto, telefones e relógios com números grandes e mecanismos sonoros;

- Técnicas para usar a visão remanescente com mais eficiência (visão excêntrica ou periférica).

Estas práticas, embora muito úteis, não serão aplicadas da mesma forma para todas as pessoas, e são apenas alguns exemplos de técnicas e adaptações para a visão que os profissionais especializados podem ensinar. É por isso que é muito importante que você se consulte com um profissional de reabilitação visual.

Os especialistas em reabilitação visual podem ajudá-lo a administrar sua vida: em casa, no trabalho, na comunidade e em todas etapas da vida. Pergunte ao seu médico sobre a reabilitação visual e como estes serviços especializados podem melhorar sua qualidade de vida.