O coronavírus e a oftalmologia3

O vírus

O novo coronavírus foi identificado em investigação epidemiológica e laboratorial, após a notificação de uma série de casos de pneumonia de causa desconhecida a partir de 31/12/2019, diagnosticados inicialmente na cidade chinesa de Wuhan, capital da província de Hubei.

#FiqueAtento!

 

O coronavírus e a oftalmologia

A Academia Americana de Oftalmologia compartilhou na última semana informações oftalmológicas específicas relacionadas ao novo coronavírus, conhecido como “2019-nCoV”. Esse vírus causa infecção respiratória grave, incluindo pneumonia. Apesar de não apresentar alta letalidade como outros coronavírus, um número significativo de fatalidades tem ocorrido. O que precisamos saber sobre isso?

Os pacientes podem apresentar sintomas respiratórios, incluindo febre, tosse, taquipneia e conjuntivite. Os sintomas podem aparecer precocemente ou até 14 dias após a exposição.

Coronavírus e oftalmologia

Uma publicação recente da The Lancet sugeriu que os pacientes podem estar contagiando a doença mesmo antes dos sintomas. Caso a pessoa toque um objeto contaminado com o vírus e toque boca, nariz ou olhos, pode se contaminar.

Os achados sugerem que o vírus pode portanto causar conjuntivite e ser transmitido por contato com aerossóis da conjuntiva. Pacientes atendidos por oftalmologistas apresentando sintomas respiratórios que fizeram viagens internacionais recentemente, principalmente aqueles que foram recentemente à China ou com membros da família que voltaram recentemente da China, podem representar casos de 2019-nCoV.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Passos para identificar possível exposição ao 2019-nCoV:

  • Seu paciente está com conjuntivite?
  • Seu paciente tem sintomas respiratórios?
  • Seu paciente retornou recentemente de viagem internacional? Foi para a china? Algum familiar esteve na china?

Todos os pacientes suspeitos devem ser notificados às autoridades competentes para que as medidas de segurança e confirmação diagnóstica sejam tomadas. As orientações para evitar contágio devem ser explicadas ao pacientes. O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas.

Fonte: https://pebmed.com.br/qual-o-papel-dos-oftalmologistas-na-epidemia-pelo-novo-coronavirus/

Especialistas acreditam que é possível que o coronavírus seja transmitido e contraído pelos olhos, afinal, eles possuem uma região mucosa que pode servir como entrada para o vírus. Por isso, as pessoas que usam óculos precisam ter a higiene redobrada. Confira abaixo as recomendações:

  • Lave os óculos todas as vezes que lavar as mãos; .
  • Use água e detergente neutro ou sabão;
  • Lave as lentes, as hastes e os parafusos;
  • Seque com papel e, não, com lenços que vem junto com os óculos;
  • Não use álcool, pois ele pode danificar sua armação.

E eu que uso lentes de contato?

Caso use lentes de contato, sugerimos que passe a utilizar óculos sempre que possível, afinal, isso evita que manuseie as lentes e os estojos, locais onde o vírus pode ficar alojado. Caso realmente não tenha a opção de utilizar os óculos, redobre os cuidados com a higiene das lentes: sempre lave as mãos antes de manuseá-las e higienize estojos e frascos de produtos usados na limpeza.

Especialistas acreditam que é “absolutamente possível” que o coronavírus seja transmitido pelos olhos. O contágio ocorreria quando o paciente encosta as mãos infectadas junto ao globo ocular.

O médico chinês Wang Guangfa, inclusive teme ter contraído a enfermidade por não estar utilizando óculos protetores durante o trabalho. As informações são do jornal britânico Daily Mail.

Especialistas em contágio da infecção ouvidos pelo tabloide ainda ressaltam que o vírus pode se propagar por meio de tosses e espirros. Desse modo, o vírus percorreria o corpo até chegar aos olhos.

“Não é incomum que gripes e outras viroses sejam transmitidas assim. É possível, inclusive, contrair infecções respiratórias pelos olhos”, diz Paul Kellam, professor de genômica dos vírus no Imperial College London.

Kellam ainda ressalta que as máscaras que protegem a boca e o nariz não seriam suficientes, por deixarem os olhos descobertos.

Michael Head, pesquisador em saúde global na universidade britânica de Southampton, concorda com a análise de Kellam . “A transmissão pode potencialmente ocorrer pelo contato da mão com os olhos, o que facilita a transmissão de uma pessoa para a outra”, afirmou. “Pense como se fosse uma gripe ou resfriado comum, tocar o nariz, a boca, ou os olhos é uma forma simples de contágio.

Em toda a China já foram confirmados pelo menos 2 744 casos de infeção pelo coronavírus. Metade dos registros ocorreu na província de Hubei, cuja a capital é Wuhan — onde a enfermidade teria começado a se propagar. Na China, 81 pessoas já morreram em decorrência da infecção. Nas Filipinas, há uma família brasileira internada com suspeita de ter contraído o vírus.

Fonte: https://veja.abril.com.br/saude/coronavirus-contagio-olhos/

QUANDO O CASO É CONSIDERADO SUSPEITO?

Há 3 possibilidades para a definição de um caso suspeito do novo corona vírus:

Febre + Pelo menos um sinal ou sintoma respiratório, como tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais, etc.

+

Histórico de viagem para área com transmissão local, de acordo com a OMS, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas;

OU

Histórico de contato próximo de caso suspeito para o coronavírus nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

OU

Contato próximo de caso confirmado de coronavírus em laboratório, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

COMO PREVENIR O RISCO DE INFECÇÃO?

  • Evitar contato próximo com pessoas com infecções respiratórias agudas;
  • Lavar frequentemente as mãos por pelo menos 20 segundos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente e antes de se alimentar. Se não tiver água e sabão, use álcool em gel 70%, caso as mãos não tenham sujeira visível;
  • Usar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar nas mucosas dos olhos;
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Ajuda e mais informações

Coronavírus: saiba o que é, como tratar, se prevenir e últimas notícias

Ministério da Saúde

saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus

 

Informações sobre o Coronavírus

Organização Mundial da Saúde

who.int/emergencies

 

Visão geral sobre o Coronavírus

Organização Mundial da Saúde

who.int/news-room

 

Perguntas e respostas sobre o Coronavírus

Organização Mundial da Saúde

who.int/health-topics

O ATENDIMENTO NO CBV

 

Diante da epidemia do novo Coronavírus (COVID-19), nós do CBV Hospital de Olhos estamos fazendo o possível para garantir a saúde de todos. Contudo, com o objetivo de continuar dando o suporte necessário para nossos pacientes, sugerimos que:

Mesmo estando prontos para atendê-lo, caso tenha uma consulta marcada nesse período, e não seja urgente, a remarcação é a decisão mais segura.

Mas não se preocupe! Em caso de urgência, você pode contar com o nosso plantão 24h!

Qualquer dúvida, estamos à disposição:

(61) 3214-5195